Skip to content

O peixe e o Padrasto

21/09/2009


A cineasta britânica Andrea Arnold abriu a disputa pela Palma D’Ouro em Cannes 2009 com a exibição de sua melindrosa crônica adolescente e deixou o Festival dividindo o Prêmio do Júri com o padre vampiro de  Park Chan-Wook, de “Sede de Sangue”.

Fish Tank”(2009) é centrado na jovem Mia, crescida na periferia em um ambiente desestruturado e emocionalmente hostil que, acostumada a violência verbal, é surpreendida pelo mínimo de ternura que lhe prestam, acabando por despertar fascinação pelo namorado de sua mãe, interpretado por Michael Fassbender ( de “Inglorious Basterds”). No enredo, a infiltrada desconfiança e a carência afetiva são meticulosamente analisados no plano do previsível, mas nem por isso menos denso.

Arnold, que em 2006 ganhou o prêmio do júri trazendo a aspereza da natureza vingativa em “Red Road” e já havia conquistado uma estatueta do Oscar no ano anterior pelo curta “Wasp”, tem todo o mérito ao extrair deste Aquáriosutilezas e desconcertos de viés orgânico da estreante Katie Jarvis ao optar por um tratamento quase documental.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: